Parto Normal, Natural, Humanizado ou Cesárea? Entenda as diferenças. - Ciclos - Espaço Terapêutico
Parto Normal, Natural, Humanizado ou Cesárea? Entenda as diferenças.

Autora: Marcela Pelegrini Corrêa Silva
Enfermeira, Educadora Perinatal, Consultora em Amamentação e Doula

O Brasil é um dos países que mais realiza cesáreas. Tornou-se uma questão cultural em nosso país. Nós, profissionais da saúde, aprendemos em nossas graduações sobre os benefícios do parto Natural, mas as pessoas confundem termos, possuem dúvidas. Para isso surgiu o movimento de educação perinatal: trazer informações, orientações e consultoria em um momento tão importante de cada família. Este texto de Marcela é perfeito para começar este diálogo. A informação é o primeiro passo para a decisão consciente dos pais.

Boa Leitura!
Daniela Favaro

Parto Normal, Natural, Humanizado ou Cesárea? Entenda as diferenças.

Estamos habituados a ouvir falar de parto normal ou cesárea, porém ultimamente surge algo novo para as gestantes e familiares, que está causando muitas dúvidas sobre o assunto e deixando as gestantes confusas, o Parto Natural ou Parto Humanizado. Mas o que é isso afinal?

Existem duas vias para nascer, uma delas é a Vaginal e outra é a Cirúrgica.

A cirúrgica é a cesárea, que é uma cirurgia que pode ser agendada ou realizada quando clinicamente indicada, é uma cirurgia que se bem indicada salva muitas vidas, porém, se não necessária, pode causar danos tanto na mãe como no bebê, pois é um procedimento cirúrgico, com necessidade de anestesia, cortes e medicações e como toda cirurgia tem seus riscos. É um parto exclusivamente hospitalar, com uma recuperação mais tardia devido ao corte, aos pontos e à dor.

O Parto Vaginal pode ser Normal ou Natural. No tipo Normal, o bebê nasce por via vaginal, mas há intervenções para que o nascimento ocorra, como uso de ocitocina sintética que interfere nas contrações, medicamentos para dor, episiotomia, aminiotomia, uso de fórceps, entre outros procedimentos médicos. É um parto hospitalar, com intervenções médicas, porém a recuperação é mais rápida que a cesárea, podendo haver dor nos pontos da região perineal.

Já no parto Natural não há nenhuma intervenção, o bebê nasce naturalmente conduzido pelos hormônios que a própria mulher produz, sem uso de medicações para dor ou cortes, sem puxar o bebê ou realização de qualquer manobra para sua retirada, são permitidos apenas métodos naturais de alívio da dor e auxílio na progressão do parto, a mulher é a protagonista de seu parto. Nesse tipo de parto, que pode ser domiciliar ou hospitalar, a recuperação é rápida e pode haver dor perineal se houver laceração, porém de uma intensidade muito menor.

Agora, vamos nos ater ao parto Humanizado: é todo parto no qual a mulher pode escolher, munida de informações, o que é melhor para ela e para seu filho e essa escolha é respeitada, isso é humanização do parto e do nascimento. Uma cesárea bem indicada na qual a mãe pode ter contato com seu bebê o quanto antes e que as escolhas da mãe foram respeitadas é uma cesárea humanizada. Um parto normal, violento, com sofrimento não é um parto humanizado.

Portanto, a humanização do parto tem toda a conexão do sentimento com a matéria. São as escolhas de um planejamento familiar colocados em prática no momento mais importante da vida de um casal que gerou o fruto de seu amor que foi respeitado e tem na hora do parto seu melhor resultado alcançado.

O parto humanizado permite que a mulher se realize como parturiente, traz sensação de tranquilidade e a certeza de que o melhor foi feito, só há humanização com informação, uma mulher desinformada não escolhe o seu parto, escolhem por ela e isso não é humanização. Por isso as gestantes e os pais, se possível, devem ler, assistir a vídeos, conversar, participar de grupos com gestantes e profissionais, além de conhecer todas as opções para esse momento tão importante e delicado na vida da mulher, que é trazer uma vida ao mundo.

Contato

Rua Lourenço Dias, 735, Centro, Araras/SP - CEP: 13600-180

(19) 3542-0444 / (19) 3542-0340 / (19) 99240-9377

ciclos_araras@hotmail.com

Ciclos no Facebook